Seguidores

terça-feira, 28 de abril de 2009

O MISTÉRIO DA SERRA DE SINTRA

Nunca tinha participado em nada do género.

Confesso que o entusiasmo não era muito grande. Mas os meus filhos acabaram por me convencer, dizendo, sem cessar: Oh mãe, vai!....deve ser giro!

E fui .

Onde?

A um passeio mistério. Apenas sabia o ponto de partida e que o almoço era em tal sítio.

Pelos pontos de partida e chegada, comecei logo a idealizar um percurso por estradas sinuosas e apertadas na Serra de Sintra.

Nada de ralis, apenas um calmo passeio, onde havia respostas a dar, percurso a cumprir, com postos de controle, e algumas tarefas a cumprir.Uma delas obrigava a passagem pela Peninha. A subida ao miradouro era obrigatória . Além de admirar a beleza da paisagem havia ainda a obrigatoriedade de tirar , pelo menos 6 fotos lá do alto.

E como o tempo contava, não me podia demorar muito por estas bandas, senão podia chegar fora do controle e já não levava um dos Troféus....

Elas aqui ficam:

(entre o Guincho e Cabo da Roca)

(mesmo a sul do Cabo da Roca)

(ao longe o C.Roca)

(Se o tempo estivesse bem limpo,ver-se-ia a zona da Boca do Inferno)

(Esta foto faz-me lembrar a aldeia de Monsanto com as casas cravadas na s rochas)

(e para chegar ao topo havia que subir cerca de 100 degraus. Este turista veio por um dos vários trilhos existentes na zona - bem visível na foto 3 - )

E deixo-vos mais uns instantâneos de 2 locais por onde também tive de marcar presença":

Lagoa Azul

E Cabo da Roca.

Depois, rumo a Colares e por fim, finalmente em Sintra, um merecido almoço.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

CHARLES DARWIN

(1809 - 1882)Quando falamos de Charles Darwin vem-nos à memória esta imagem de um idoso de longas barbas brancas.

Poucas fotos havia anteriores aos seus 31 anos.

Contudo, ele tinha pouco mais de 20 anos quando embarcou a bordo do veleiro inglês :Beagle.

Quando a Fundação Calouste Gulbenkian iniciou o projecto para esta exposição pensou em "apresentar-nos" um Darwin dessa época.

Então, encomendou tal tarefa à escultora e antropóloga Elisabeth Daynès (cujo atelier em Paris é especializado em reconstrução de homídeos ).

Utilizando os meios mais sofisticados, e partindo desse tal retrato em que Charles tinha 31 anos, e em conjunto com o seu colega Jean- Noel Vignal,chegou-se à imagem final existente nesta exposição.

O corpo é em silicone e ,na fase final, cada cabelo da cabeça e cada pêlo do corpo foram colocados à mão, um a um. O resultado final é muito real.

A mim só me ocorrem 2 palavras para o definir: Realista e perfeito.

Olhando para este Darwin temos a sensação que estamos frente a frente com um ser humano.

Esta é a foto da qual vos falo:Sobre a mão esquerda podemos observar um escaravelho. Um dos animais sobre os quais fez um estudo aprofundado.

Durante 5 anos ele viajou à volta do mundo a bordo do veleiro Beagle, cuja réplica também está patente nesta exposição.

À medida que ía passando pelos locais onde o navio ancorava, ele anotava tudo relacionado com as diferentes espécies animais e plantas e a geologia dos terrenos. Recolhia tudo quanto achasse ter interesse para o seu aprofundado estudo.

Como curiosidade: o primeiro porto onde o barco atracou nesta viagem foi em Cabo Verde. E sobre ela ele escreveu no seu diário de bordo: " a geologia desta ilha é a parte mais interessante da sua história natural".

A réplica do Beagle foi efectuada por 3 modeladores no estaleiro do Museu da Marinha de LIsboa (José Lopes, e Paula e Jose Galrinho).
O casco desta obra é em casquinha . Também foram utilizados outros materiais: madeira de faia, latão ou prata e corda.

Um trabalho de minúcia e perfeição.
Não queria deixar aqui muitas fotos.

Apenas as essenciais para vos despertar interesse por uma visita.

HORÁRIO: EXPOSIÇÃO ATÉ 24 DE MAIO 2009 3º A DOMINGO - das 10.00 h às 18.00 H

E a grande atração é este espaço dedicado às Suricatas
São animais naturais da África do Sul (deserto de Kalahari) e que foram cedidos pelo Jardim Zoológico de Lisboa.

Mas o melhor mesmo é verem com os vossos próprios olhos.

E talvez depois consigamos ter resposta a algumas perguntas tais como:

Como começou a vida?
Como evoluiu?
O mundo sempre existiu?
Os habitantes terão sido constantes ou foram mudando ao longo dos tempos?
Segundo Darwin:
Não há duas criaturas iguais.
Todas as criaturas lutam pela sobrevivência e reprodução mas nem todas o conseguem.
As criaturas que nascem com uma vantagem têm mais possibilidades de se reproduzirem.
Os progenitores transmitem as suas características à descendência.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

segunda-feira, 6 de abril de 2009

TORRE DE BELÉM

Belém é uma das zonas de Lisboa mais procurada pelos turistas. Esta zona faz parte dos circuitos turísticos da capital.
E com toda a razão, pois é uma zona lindíssima, desafogada, que convida mesmo a um longo passeio à beira rio e à descoberta, não só dos belos monumentos aí existentes, mas também uma visita ao CCB e a visualização das suas exposições, ao Museu dos Coches, da Marinha, uma atenta e demorada visita ao Mosteiro dos Jerónimos e a um merecido descanso nos jardins a ele fronteiros. Se a tudo isto juntarmos uma subida ao Padrão dos Descobrimentos e a visualização de uma soberba vista sobre a cidade , então, posso dizer que podemos dar o tempo por muito bem passado.

Mas, a Torre de Belém é um monumento cheio de história.
Merece a nossa atenta visita.
A quem interessar, pode saber um pouco mais sobre ela, por exemplo em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Torre_de_Bel%C3%A9m

No acesso aos pisos superiores o pior mesmo é quando nesta apertada escada as pessoas se cruzam, uns a subir e os outros a quererem descer.
Mas do terraço e das janelas à volta da Torre, aquilo que vemos, merece bem o cansaço da subida.

E os pormenores da pedra esculpida não vos devem passar despercebidos.

Se não "nos falarmos" mais esta semana, quero desejar a todos quantos por aqui passarem,

VOTOS DE

FELIZ PÁSCOA



E aproveitem para passear.